quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Capitão Phillips - 4 Lições de liderança

Com Tom Hanks é baseado na história real do Capitão Richard Phillips e do sequestro em 2009 por piratas somalis do navio de bandeira norte-americana MV Maersk Alabama, o primeiro navio cargueiro americano a ser sequestrado em 200 anos.


"4 Lições de liderança no indicado ao Oscar “Capitão Phillips”: (...)

1. Coordenação firme

O líder é o coordenador, mas ele tem de se ver assim também, caso contrário pode tornar-se autoritário. Embora em certas situações isto seja necessário, como vemos tanto em Phillips quanto em Muse, é preciso cabeça fria.

Nos momentos de forte pressão é natural surgir uma tentação para tentar resolver o problema rapidamente o que acaba fazendo o líder não incluir os liderados nas decisões. Fazendo assim, ele não estará coordenando, mas somente emitindo ordens.

Porém, o líder sabe que uma coordenação eficaz acontece quando as pessoas participam do processo decisório, porque assim elas acabam se doando mais, e colocam todo o seu potencial na atividade, visto que começam a enxergar o projeto como sendo seu também.

Esta característica é visível mais no pirata Muse do que no capitão Phillips.

2. Estimular as habilidades e saber tirar o melhor de cada um

O líder como coordenador não tem sobre si a responsabilidade de ser o melhor de todos em tudo entre a equipe que ele lidera, ainda que isso muitas vezes seja o pensamento que impera em todos nós. O que é essencial é que este líder saiba conjugar as diversas habilidades e talentos para a consecução dos objetivos propostos.

Este aspecto é muito evidente e muito bem determinado no caso de Phillips por causa da própria natureza da atividade. Muse, ao contrário, não tem a formalidade a seu favor. Tendo que recrutar seu pessoal apenas no local onde se encontra (numa espécie de tribo), limitando suas opções, precisa ser astuto para garimpar seus ajudantes com as qualidades necessárias, pois só pode escolher três pessoas.

3. Não tenha medo de liderar pessoas melhores do que você

Dentro deste pensamento encontramos algumas considerações importantes, uma das quais, e talvez um aspecto decisivo é que o líder não deve ter medo de escolher ou liderar pessoas melhores do que ele, seja numa área específica ou num conjunto mais amplo de habilidades.

Admitindo que este aspecto seja facilmente fraudado pela vaidade pessoal – ao querer ser o melhor da equipe – cultivar a humildade pode fazer toda a diferença.

Phillips e Muse lidam muito bem com esse aspecto, mas quanto ao pirata, a impressão que se tem no filme é que qualquer um é melhor do que ele – devido sua aparência frágil -, contudo ele consegue impor respeito no seu grupo sem uso de violência.

4. As virtudes que fazem a diferença

Este ponto traz à discussão certas virtudes essenciais num líder. A humildade seria uma espécie de mãe das demais virtudes. Poderíamos elencar outras:
A coragem e a ousadia de fazer diferente e também de fazer o que não é comum de se fazer, o que implica em sair da caixinha de conforto e segurança, seriam outras virtudes importantes.
Assumir riscos.
Ser honesto e generoso também são características distintivas nos líderes e fazem muita diferença no relacionamento com a grande diversidade de personalidades que normalmente está presente numa equipe. (...)" (Francisco Eliciano - https://infosol.me/category/artes/literatura/literatura-geral/)

Nenhum comentário:

Postar um comentário