segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Procurador de Justiça será investigado por desejar morte de Marisa Letícia

A Corregedoria Nacional do Ministério Público abriu, nesta sexta-feira (3/2), reclamação disciplinar para apurar a conduta de um membro do Ministério Publico de Minas Gerais por declarações em redes sociais sobre o estado de saúde da ex-primeira-dama Marisa Letícia. O procurador de Justiça Rômulo Paiva Filho publicou uma foto dela no Facebook com a frase “Morre logo, peste! Quero abrir logo o meu champagne!”, de acordo com o portal G1.
No dia 5 de agosto de 2016, ele já havia escrito uma fase polêmica durante os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro. “Quem vai acender a pira olímpica? Eu sugiro dar um banho de gasolina na Dilma, tacar fogo com a tocha e mandar ela correr em direção à pira. Que tal?” A conta foi excluída nesta sexta, ainda segundo o G1.
Em nota, a Corregedoria Nacional do MP declarou que as publicações podem ter violado o dever de manter ilibada conduta pública e particular e também a obrigação de zelar pela dignidade das funções do cargo, conforme o artigo 110, incisos II e III, da Lei Orgânica do MP/MG. O procurador de Justiça será notificado para prestar informações no prazo de dez dias. 
Marisa Letícia, mulher do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, morreu na tarde desta sexta-feira (3/2), aos 66 anos, depois de sofrer um acidente vascular cerebral (AVC). Na quinta (2/2), o Hospital Sírio-Libanês divulgou que ela não tinha mais fluxo cerebralCom informações da Assessoria de Imprensa do CNMP.
Revista Consultor Jurídico, 3 de fevereiro de 2017, 21h43
http://www.conjur.com.br/2017-fev-03/procurador-investigado-desejar-morte-marisa-leticia

Nenhum comentário:

Postar um comentário