quinta-feira, 11 de maio de 2017

Há maior prudência em permanecer calado do que em proferir palavras de desprezo


Já dizia o filósofo alemão Arthur Schopenhauer que "A melhor de todas as maravilhas não é o conquistador do mundo, mas o dominador de si próprio". Quantas palavras são proferidas em momentos de domínio pelas emoções e trazem futuros arrependimentos e constrangimentos! Como diz o versículo citado na imagem, há maior prudência em permanecer calado do que em proferir palavras de desprezo a alguém. Sim, muitas situações nos parecem injustas, abusivas e até mesmo absurdas; mas, há falta de sensatez em destilar ódio, assumindo a posição daquele que desprezamos. Por isso, também diz Provérbios 16:32 “Melhor é o longânimo do que o herói da guerra, e o que domina o seu espírito, do que o que toma uma cidade”. Em outras palavras, a paciência exercitada é melhor do que guerrear, mais vale controlar as emoções e os ímpetos do que conquistar toda uma cidade! Reflita!

Patrícia F. L. Donzele Cielo

Nenhum comentário:

Postar um comentário