domingo, 4 de junho de 2017

Menos telas e mais conversas

02-06-2017

Existem poucas coisas mais emocionantes na maternidade do que ouvir nosso filho falando pela primeira vez "mamãe", não é? Observar o desenvolvimento da linguagem e poder se comunicar em palavras com nossos filhos é um marco. Eu amo transformar os momentos com a Donatella em uma boa conversa. E intuitivamente fazia isso mesmo antes de ela nascer, ainda na barriga. Sem saber, aquele bate-papo só nosso tinha papel fundamental no desenvolvimento da fala dela. E lendo sobre as dicas do pediatra Daniel Becker pude confirmar que estava no caminho certo.

Se você está ansiosa em ver seu bebê falando, siga seu coração e converse muito com ele. E lembre: telas de tablets, TVs e celulares nunca substituirão a sua voz na construção dessa habilidade. Menos telas e mais conversas é o que Becker defende aqui. Vem ver as principais dicas dele e papear muito com seu pequeno!


- A partir de dois meses, os bebês já emitem sons. E antes mesmo disso, ao amamentar, trocar a fralda, converse com seu bebê carinhosamente. Pode ser tatibitati ou mesmo na linguagem normal. Cantarolar também funciona. Dessa forma, eles se acostumam com os fonemas e com o ritmo da fala.

- Com 4 meses, os bebês já estão gargalhando, e isso também é uma forma de comunicação. Sorria de volta Imite a gargalhada.

- Aos 6 meses, seu filho vai estar balbuciando as primeiras sílabas. E você o ajuda conversando com ele. Se ele diz "mã", complete, dizendo "mamãe", sorrindo. Ele vai registrar essa sílaba como um código útil para interagir com você.

- Não pense que seu filho vai aprender vendo um vídeo. A interação humana ao vivo é fundamental. Quanto mais tempo de telas, maior o atraso verbal da criança

- A linguagem gestual passa a ser muito importante para os pequenos a partir dos 8, 9 meses. Nesse período, eles mandam beijos, fazem gracinhas, dão tchau tchau. Aproveite para imitar e interagir.

- Com 1 ano, eles conseguem dizer algumas palavras e, com 1 ano e meio, eles falam, em média, de 10 a 20 palavras.

- Converse com os bebês desde o nascimento (até antes, na barriga). Quando forem maiores, fale de forma articulada e até teatral. Eles adoram e tendem a prestar mais atenção, além de absorver melhor as palavras e os significados.

- Ler livros é fundamental, porque ajuda os pequenos a entenderem o signo vocal, a imagem e as palavras. Contar histórias sequenciais e dar ordens cada vez mais complexas também contribui.

- Estimular a entender as partes do corpo, mostrar os bichos e os ruídos e narrar o que eles estão fazendo ou o ambiente em que estão ajudam a nomear e entender o mundo e facilitam a comunicação, parte fundamental do desenvolvimento cognitivo dos pequenos.

Por Rafa Donini

Nenhum comentário:

Postar um comentário